Currículo tradicional sofrerá mudanças. Esteja preparado

Entenda quais serão os quesitos que um currículo moderno deve conter. Aumente suas chances de passar nos processos seletivos de grandes empresas.

Com as mudanças do mercado de trabalho, o currículo, um dos documentos mais tradicionais nas entrevistas, também está passando por transformações. Há décadas, ele recebe os mesmos tipos de informações, mas, com novas maneiras de apresentação em razão da tecnologia, agora o formato clássico deve sofrer alterações.

Hoje em dia, há outros meios de seleção, como o Linkedin, plataformas digitais de freelancer, vídeos e até mesmo sites portfólio. Para quem pretende ficar de olho nas novas tendências, preparamos um artigo, com base em reportagem da Exame, que mostra alguns tópicos importantes nos novos modelos currículos.

 

1. Documento sem dados pessoais

Se trata do currículo cego, um modelo que elimina diversas informações privadas, como endereço de residência, idade e gênero. Até mesmo o nome é omitido, por iniciais e o endereço de email não deve dar sinais dos dados pessoais do candidato.

A intenção é evitar o preconceito durante a contratação, já que não é raro o julgamento dos recrutadores em relação a certos perfis. Infelizmente, isso é algo que ainda ocorre no mercado de trabalho.

No Brasil, ainda é raro este tipo de currículo. A financeira Nubank, por exemplo, faz parte da seleção às cegas. Já na França, as companhias com mais de 50 colaboradores devem usar o currículo cego, como obrigatoriedade por lei.

 

2. Ausência de foto

Antigamente, era mais comum o uso de foto do candidato no currículo. A prática já está em desuso, mas certas plataformas online ainda pedem a inserção de uma imagem.

Provavelmente, este tipo de solicitação dará lugar a links de redes sociais relevantes, como o Linkedin. Os dados da rede servem de parâmetro para que o entrevistador consiga saber mais sobre o candidato, sendo bem mais abrangente que uma mera foto.

Então fique atento ao seu perfil na rede social. Inclua detalhes de experiências, cursos e peça indicações de ex-colegas. Certificados e conexões podem fazer toda a diferença! Atualize a página com frequência e procure fazer contato com pessoas da sua área.

3. Inclusão de resultados anteriores

Em vez de mencionar as atribuições do cargo, é melhor inserir os resultados alcançados. Afinal, a empresa tem interesse em saber quais foram os objetivos conquistados pelo profissional ao longo de sua carreira.

Isso vale mais como medida de avaliação do que simplesmente citar as tarefas diárias, de modo descritivo.

 

4. Uso de vídeos

Uma maneira bem dinâmica de se apresentar é incluir um vídeo no formulário de registro. As entrevistas por conferência já são parte de diversos processos seletivos. Com o uso de ferramenta webinar e recursos simples, o entrevistador consegue se comunicar a distância com o candidato, poupando tempo de locomoção. Isso torna o processo mais rápido e eficaz, além de reduzir custos.

É sempre uma ótima ideia preparar um material em vídeo e deixá-lo pronto para anexar ao currículo. A dica é fazer a gravação em um ambiente sem barulho, usando uma roupa adequada para entrevista de emprego.

Um bom vídeo de apresentação serve para mostrar as habilidades do candidato, como a comunicação. Certamente, um vídeo que mostre os pontos fortes da pessoa causa uma boa um impressão para o recrutador. E a vantagem é que a gravação pode ser feita várias vezes, até que a melhor tomada seja escolhida.

 

Leave a Reply